You are currently browsing the tag archive for the ‘fotografa’ tag.

Carla Salgueiro, Paulista… Amante da fotografia, Engenheira Mecânica por formação. Descobriu na arte de ‘pintar através de luz’, uma forma de expressar seus mais sinceros e profundos sentimentos. Para o Colecionável desenvolveu um Projeto chamado “Olhares”, tema que muito se encanta. Escolheu dentre todas as artes, dois exemplares que para ela melhor representam o reflexo da alma através de um feixe de luz. A Artista deseja que essas obras emanem a mesma intensa paixão pela qual elas foram criadas.

Anúncios

Suzana Rosa, 32 anos. Natural de São Luís, Maranhão. Graduada em Artes pela UFMA (Universidade Federal do Maranhão).

Sempre cultivei um forte interesse pelas imagens: fotos, cinema, tv, pinturas e desenhos. Durante minha formação acadêmica tive a oportunidade de trabalhar em duas produções cinematográficas, vídeos para campanhas políticas e algumas campanhas publicitárias.  Após a minha formação, trabalhei como produtora de comerciais para tv e rádio durante 2 anos em uma agência de publicidade da minha cidade. Durante esse processo, enquanto vivenciava a experiência com o cinema comprei uma câmera fotográfica reflex, totalmente mecânica e comecei a registrar o meu olhar sobre as coisas desse mundo. A natureza me fascina muito devido ao turbilhão de vida e morte que se interpõe incessantemente. Nesse trabalho, em particular, tentei capturar a solicitude de dois patinhos se criando sem a mãe.

foto2

Qual o poder transformador da fantasia sobre a realidade? Qual a função do fantástico? A fábula apresentada aqui é sombria, agressiva, melancólica, e não nos poupa, mas pretende emocionar, com uma intensidade da crueldade do mundo e do poder da imaginação, nos fazendo aprender a dar alguma relevância aos sentimentos que ebulem e assombram. No fantástico há a hesitação, a dúvida, a incerteza entre dois mundos: o real e do irreal.

foto7

Realidade ou Sonho? Verdade ou ilusão? O fantástico é a hesitação experimentada por um ser que só conhece as leis naturais, face a um acontecimento aparentemente sobrenatural. O conceito de fantástico se define pois com relação aos de real e de imaginário, mais especificamente na experiência de medo ou terror que ela é capaz de provocar. Se a duração do fantástico é a hesitação, então, estamos diante de uma sensação extremamente frágil, que pode se desfazer a qualquer minuto.