You are currently browsing the tag archive for the ‘fotografia’ tag.

Carla Salgueiro, Paulista… Amante da fotografia, Engenheira Mecânica por formação. Descobriu na arte de ‘pintar através de luz’, uma forma de expressar seus mais sinceros e profundos sentimentos. Para o Colecionável desenvolveu um Projeto chamado “Olhares”, tema que muito se encanta. Escolheu dentre todas as artes, dois exemplares que para ela melhor representam o reflexo da alma através de um feixe de luz. A Artista deseja que essas obras emanem a mesma intensa paixão pela qual elas foram criadas.


RODOLFO VANNI
Argentino vive no Brasil desde 1970.
Trabalhou em Propaganda como Diretor de Arte.
Fotografo de moda e atualmente dirige comerciais publicitários, pinta e fotografa regularmente.

1980 – Galeria Projecta (Individual)( de pinturas)
II Salão Brasileiro de Artes (coletiva de pinturas)
I Salão Nacional de Artes Plásticas Santos Dumont(coletiva de pinturas)

1981 – V Exposição de Belas Artes – Japão(coletiva de pinturas)
Coletiva – Oscar Seraphico – Brasília(coletiva de pinturas)

1982 – 46º Salão Paulista de Belas Artes(coletiva de pinturas)
1983 – Galeria do Carmo – São Paulo(coletiva de pinturas)
1984 – Exposição de Artes Plásticas Ibero – Americana(coletiva de pinturas)
Hispanidad 84(coletiva de pinturas)
Galeria São Paulo (Individual) (coletiva de pinturas)
II Salão Paulista de Arte Contemporânea (coletiva de pinturas)
1985- Galeria Prova do Artista – Salvador-Bahia (coletiva de pinturas)
1989 – Criou o polêmico cartaz “Banana Grampeada” para 20ª Bienal Internacional de Artes de São Paulo.

Suzana Rosa, 32 anos. Natural de São Luís, Maranhão. Graduada em Artes pela UFMA (Universidade Federal do Maranhão).

Sempre cultivei um forte interesse pelas imagens: fotos, cinema, tv, pinturas e desenhos. Durante minha formação acadêmica tive a oportunidade de trabalhar em duas produções cinematográficas, vídeos para campanhas políticas e algumas campanhas publicitárias.  Após a minha formação, trabalhei como produtora de comerciais para tv e rádio durante 2 anos em uma agência de publicidade da minha cidade. Durante esse processo, enquanto vivenciava a experiência com o cinema comprei uma câmera fotográfica reflex, totalmente mecânica e comecei a registrar o meu olhar sobre as coisas desse mundo. A natureza me fascina muito devido ao turbilhão de vida e morte que se interpõe incessantemente. Nesse trabalho, em particular, tentei capturar a solicitude de dois patinhos se criando sem a mãe.

04_Olimpia II final

Fotógrafo desde os 16 anos. A fotografia sempre foi uma forma de arte que eu admirei. Anos atrás trabalhei como fotógrafo profissional mas a liberdade da expressão artística é a que mais me atrai. Tenho uma formação clássica em administração de empresas e atualmente atuo na produção de eventos de moda. Como a arte foi algo que sempre esteve presente na minha vida, já trilhei alguns caminhos no teatro e na cerâmica de alta temperatura. A fotografia, sempre presente, é a grande paixão que nunca deixei de praticar. Sempre participo cursos e participo de um grupo de estudos com fotógrafos. Já participei das exposições coletivas “Diferentes Olhares” (2002), “Autoral” (2003) e “Sonhos e Reflexões” (2007), Chapel Art Show (2008) e Chapel Art Show (2009)

12_2008-010-001

Exposições

– “Diferentes Olhares” (2002);

– “Autoral” (2003);

– “Sonhos e Reflexões” (2007);

– Capa do livro “Desafiando as Diferenças” (2003);

– Chapel Art Show (2008);

– Chapel Art Show (2009).

21_2008-010-020

lilian 1
Paulistana e jornalista por formação, há 15 anos me dedico também à fotografia.
Para o Coletivo Colecionável escolhi mostrar a colagem “urbana 1”, parte de uma série de três colagens feitas com fotos que tirei em NY recentemente.
A idéia foi captar o movimento, a luz e a pulsação da cidade e seus habitantes a partir da repetição de imagens e composição delas numa colagem manual na linha “lambe-lambe”, como num photoshop artesanal.
lilian 2

GetAttachment

FRAGMENTOS URBANOS;  Coletivo surgiu em 2008 quando um grupo de jovens fotógrafos decidiu se reunir para falar, estudar e fotografar juntos. A cada saída fotográfica, o coletivo desenvolveu uma característica própria de fotografar, onde foi criado um hábito de se reunir antes e depois do registro fotográfico, para uma reflexão sobre cada saída. Cada imagem tem um olhar particular que é próprio de cada fotógrafo desse coletivo, mas que de algum modo, interrelacionam-se. E como uma costura de “fragmentos” do cotidiano, que é possível ver a busca subjetiva sobre urbanidade aliada a um caráter documental. Não existe uma assinatura pra identificar as imagens ,mas uma FRAGMENTOS URBANOS.

 FRAGMENTOS URBANOS: ADRIANA LABATE ALEXANDRE AMARAL CATIA LEANDRO CARLOS XIMENES DANIEL MARQUES JULIANA GODOY LUCIANA SYDOW NANA SANTOS RENATO RAZERA

0002

Daniel Marques vai lhe ensinar esta técnica fantástica de fotografia artesanal no workshop de pin hole. Para quem não conhece, pin hole é uma câmera fotográfica feita a partir de um furo de alfinete e uma caixa pintada de preto por dentro, aonde você coloca um papel fotográfico oposto ao furinho feito pelo alfinete. Acompanhe a programação em breve, e aprenda a fazer estas fotos incríveis, aqui, durante o período da mostra do Coletivo Colecionável.